Terça-feira, 7 de Dezembro de 2010

(Fotografia de autor desconhecido)

 

Delírio. As imagens mais absurdas sucedem-se em vertigem, desfocadas, manchas de cor em turbilhão. Há medo nelas. Um medo difuso, sem rosto ou alvo. Um medo antigo. Há coisas que nunca nos deixam, que nunca nos abandonam, por mais que nos esforcemos por as deixar para trás. Ou talvez não nos esforcemos o suficiente.



publicado por r. às 08:58 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS