Quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

("Beach Closed"; fotografia de Daniel Willans, no flickr. Todos os direitos reservados)

 

Devíamos parar para pensar com maior frequência. Devíamos ter mais atenção aos detalhes. Que nem toda a gente seja dada ao pessimismo, não só aceito como saúdo. Mas mesmo do optimismo à ingenuidade vai uma distância por vezes considerável. Não é por nos dizerem que está tudo bem que, de facto, está tudo bem; a simplificação é quase sempre boa conselheira, mas também comete os seus erros. Não é saudável ficarmos a remoer problemas que podem estar resolvidos, ou que já deviam estar resolvidos; mas ignorar os sinais de perigo com base em palavras que podem ser desprovidas de sentido pode ser igualmente fatal.



publicado por r. às 09:04 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS