Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

(Fotograma de The Matrix (1999), filme de Larry e Andy Wachowsky)

 

Ninguém lê as entrelinhas hoje em dia. É exactamente por isso que hoje ninguém conhece quem quer que seja. É a era do imediatismo, da facilidade - tomamos tudo pelo seu valor facial, recusamo-nos a ir mais além, a compreender o que existe para lá da primeira camada. O que também explica por que é tão fácil enganar os outros hoje em dia, desviar a sua atenção do importante para o irrelevante, determinar aquilo que os outros pensam. Mesmo recorrendo aos métodos mais simples, básicos e óbvios.



publicado por r. às 08:58 | ligação | comentar

Quinta-feira, 20 de Maio de 2010

(Fotograma de V For Vendetta (2005), filme de Larry e Andy Wachowsky)

 

Há questões cujas respostas é melhor desconhecermos. Por muito que a curiosidade nos tente; permanecer na ignorância é sempre mais sensato. Há coisas que simplesmente não precisamos de saber.



publicado por r. às 09:23 | ligação | comentar

Quarta-feira, 19 de Maio de 2010

(Fotografia de autor desconhecido)

 

Há exactamente um ano, um pequeno ruído provocou uma gigatesca avalanche. Dos estragos provocados pelo gelo em fúria ainda não recuperei, nem espero vir a recuperar um dia. Tudo mudou a partir desse momento. O impossível tornou-se inevitável. O impensável tornou-se óbvio. E com a desvatação causada pelo deslize de gelo foram destruídas também todas as nossas hipóteses. Só nós é que não o vimos, na altura. Ou talvez tenhamos visto, mas ignorado essa visão. Esse terá porventura sido o nosso maior erro.



publicado por r. às 08:45 | ligação | comentar

Terça-feira, 18 de Maio de 2010

(fotografia de autor desconhecido)

 

Dou por mim a pensar que gostaria de alterar o rumo da minha vida. Gostaria de voltar atrás, a um lugar onde fui feliz em tempos. Há quem diga que não se volta a tais lugares; mas sempre que o faço, sinto-me bem. Como se naquele lugar algo tivesse ficado por realizar, por concretizar. Como se aquele lugar, que conheço tão bem, fosse o único onde fosse realmente possível começar tudo de novo.



publicado por r. às 09:15 | ligação | comentar

Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

(Fotograma de The Truth about Cats and Dogs (1996), filme de Michael Lehmann)

 

Há que considere a timidez interessante. A verdade é que a minha timidez é mais frequentemente um obstáculo do que uma vantagem. "Quebrar o gelo?" Impossível: eu sou o gelo.



publicado por r. às 09:34 | ligação | comentar

Domingo, 16 de Maio de 2010

(Fotograma de Somersault (2005), filme de Cate Shortland)

 

Recordo-me das corridas incessantes, da tentativa, quase sempre frustrada, para chegar a uma hora certa que eu desconhecia. De subir a rua sem saber se o devia fazer devagar ou a correr. De olhar em redor, à procura de um rosto, do único rosto que queria ver. Sabia que as hipóteses eram reduzidas - os nossos encontros, os poucos encontros, foram obra do acaso, uma coincidência absoluta. Tentei forçar as probabilidades. Ia ao café sem necessidade. Demorava-me na loja, o olhar dividido entre a fruta viçosa e a calçada onde passarias, ou terias passado. Chegava a casa e corria para a janela, vigiava a rua. Queria ver-te uma vez mais, olhar fugidiamente para as sardas do teu rosto, para os teus olhos cor de avelã. Mas apenas o acaso proporcionou os nossos encontros; e também o acaso fez com que todas as probabilidades de nos encontrarmos se reduzissem a zero.



publicado por r. às 08:55 | ligação | comentar

Sábado, 15 de Maio de 2010

(Fotogramas de Lost in Translation (2003), filme de Sophia Coppola)

 

Uma ideia de perfeição: uma janela ampla, uma vista sem fim, o mundo aos meus pés, pequenino, um cigarro. O ruidoso silêncio lá longe. Se há coisa de que sinto falta, é disto.



publicado por r. às 09:24 | ligação | comentar

Sexta-feira, 14 de Maio de 2010

(Fotograma de Fight Club (1999), filme de David Fincher)

 

Viver de tempo emprestado nunca é uma boa ideia. Agimos como se nada se passasse, como se tudo estivesse normal, mas sabemos que as ilusões com que nos rodeamos são apenas isso - ilusões. E sabemos que o tempo sempre se encarrega de as desmontar, uma a uma, e de nos mostrar a realidade que tanto quisemos manter afastada dos nossos olhos. Não chega sequer a ser uma luta desigual; é, apenas, um esforço inglório.



publicado por r. às 08:44 | ligação | comentar

Quinta-feira, 13 de Maio de 2010

(Fotograma de Rules of Attraction (2002), filme de Roger Avary)

 

Entre nós, o silêncio. Não um silêncio cúmplice, ou um silêncio apaixonado que esconde um sem-número de emoções, mas um silêncio vazio, simples, transparente. Não existe nada mais para dizer. Cada um de nós culpa o outro pelo silêncio, e desta forma montámos a armadilha: nenhum de nós vai acusar o outro, pois tal acusação seria devolvida no mesmo instante. Um impasse. Entre nós, um silêncio de impasse.



publicado por r. às 09:04 | ligação | comentar

Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

(Fotograma de (500) Days of Summer (2009), filme de Marc Webb)

 

O fim da paixão assusta, mas é natural. Duas pessoas apaixonadas são absolutamente compatíveis - aquilo de que uma gosta é venerado pela outra. Os defeitos são voluntariamente ignorados. Tudo é perfeito. Até ao dia em que a paixão se esgota - ou antes, até ao dia em que percebemos que a paixão se esgotou, pois esse reconhecimento, regra geral, só se dá muito tempo depois. Nesse dia, sim, apercebemo-nos dos defeitos. Das coisas que nos irritam. Dos pequenos problemas com que não conseguimos lidar. Dos choques, alguns à tangente, outros frontais e violentos. Nesse dia, mais do que em qualquer outro, a paixão extinta determina o curso da relação: pois se durante a paixão se viveu para o amor, e se aprendeu a dar valor às mais pequenas coisas, àquelas que realmente importam, então o amor terá raízes que o sustentem. Mas quando a paixão vive apenas e só para si mesma, o fim é trágico. E doloroso.



publicado por r. às 08:38 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS