Domingo, 22 de Agosto de 2010

(Fotografia de autor desconhecido)

 

Apaixonar-se é mais ou menos equivalente a embebedar-se. Bem sei que a metáfora já foi muito usada, mas não deixa por isso de constituir um bom ponto de vista. A verdade é que, como no álcool, começamos a medo. Provamos e gostamos. Tendemos a abusar. A sensação é inebriante, vicia-nos a progressiva perda de controlo, e quanto mais experimentamos, mais queremos experimentar. Toma-nos uma ousadia e uma imprudência que não nos são naturais. Fazemos coisas que em circunstâncias normais nem sequer ponderaríamos fazer. E quando a sensação acaba, acaba com estrondo, deixa marcas e no dia seguinte, quando acordamos e nos sentimos pessimamente, juramos: nunca mais. Até à próxima vez.



publicado por r. às 09:08 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS