Segunda-feira, 30 de Agosto de 2010

(Fotograma de Alice in Wonderland (2010), filme de Tim Burton)

 

A tua quase-paranóia sempre assentou nessa procura do mais pequeno indício que pudesse comprovar as tuas teorias e dar-te razão. A interpretação desses indícios era quase sempre mirabolante, e invariavelmente errada. Mas esse tempo passou. Tudo me deu a entender que eu já faria parte das memórias antigas, e que a tua vida brilhava como um sol, em todo o seu esplendor. Enganei-me. Hoje, gostaria de dizer que me surpreende o teu ataque, mas isso não seria verdade. Sempre foste francamente previsível, e, pior, o teu estado quasi-paranóico não desapareceu. Eu fui apenas quem to permitiu durante largos meses.



publicado por r. às 09:29 | ligação

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS