Sábado, 30 de Outubro de 2010

("Rain Light"; fotografia de Bill Sosin, no site mocoloco.com. Todos os direitos reservados)

 

Houve um tempo em que vivia num andar alto, com vista para a cidade; costumava sentar-me no parapeito da janela aberta e olhava para cidade nocturna, para as luzes incontáveis, todas diferentes, que a iluminam. Gostava particularmente da vista quando chovia: com os vidros fechados, embaciados, repletos de gotículas, como cristais; a cidade iluminada esbatia-se em cada um dos pequenos prismas de água, e formava uma vista lindíssima. Gosto muito do sítio onde vivo hoje, mas nas noites chuvosas ainda sinto saudades da cidade difusa diante os meus olhos.



publicado por r. às 09:39 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS