Sábado, 29 de Janeiro de 2011

(Fotograma de The Night of the Hunter (1955), filme de Charles Laughton)

 

A decisão falhou apenas parcialmente, diria. Não terá sido intencional, o erro, e foi rapidamente corrigido. O que me intriga neste caso é precisamente aquilo que tal erro (mínimo) me fez sentir. Não esperava sentir aquela alegria quando me apercebi do erro, e muito menos esperava sentir uma vaga desilusão quando me apercebi da natureza de tal erro. Como se dentro de mim, bem lá no fundo, sobrevivesse ainda uma pontinha de esperança por algo que não tornará a acontecer. De certa forma, este episódio acaba por ser uma lição: não adianta iludir-me com o presente, pois ainda me resta um longo caminho a percorrer.



publicado por r. às 09:47 | ligação | comentar

mais sobre mim

Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9



27
28


passado recente

O fim

Os dias do fim (5)

Os dias do fim (4)

Os dias do fim (3)

Os dias do fim (2)

Os dias do fim (1)

A ausência de luz

O controlo

Erro de casting

A memória

passado distante

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

ligações
RSS